Futuro Ministro de Jair Bolsonaro defende reforma da previdência mais dura

Futuro ministro da Casa Civil, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) classificou o atual texto da reforma da Previdência como um “remendo” que “não duraria cinco anos” e propôs alterações que durem pelo menos 30 anos.

“Quanto à questão da Reforma da Previdência, eu defendo, mas, aí é uma questão de uma leitura que tenho e que ainda está em processamento, eu defendo que se faça de uma única vez, lá quando ele já for o presidente e algo proposto para que dure 30 anos”, declarou o parlamentar, em entrevista à Rádio CBN.

A atual proposta de reforma foi deixada de lado em fevereiro, após o presidente Michel Temer (MDB) decretar a intervenção federal no Rio de Janeiro.

Pela legislação, são proibidas modificações na Constituição enquanto durar a intervenção, prevista para ir até 31 de dezembro deste ano.

“A gente tem que ter clareza de que aquilo que foi proposto pelo atual governo era apenas um remendo com o objetivo de fazer um ajuste curto de caixa e não duraria cinco anos. Vou repetir: o que está hoje no Congresso faz um ajuste de curtíssimo prazo, não dura cinco anos esse alívio e precisa de remendo imediato”, defendeu o futuro ministro.

 

Reprodução Agmar Rios

Deixe um comentário