Latam demite funcionário que aparece em vídeo assediando mulheres na Rússia

Após identificar seu funcionário que aparece em um vídeo assediando mulheres durante na Rússia, a Latam demitiu o homem, na última quarta-feira, 20. Feito nos últimos dias durante a Copa do Mundo que acontece no país, o vídeo em questão mostra três brasileiros constrangendo as mulheres, fazendo elas repetirem frases obscenas, como "Eu quero dar a... para vocês".

O homem identificado pelo Latam é Felipe Wilson, que trabalhava no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP). "A Latam Airlines repudia veementemente qualquer tipo de ofensa ou prática discriminatória e reforça que qualquer opinião que contrarie o respeito não reflete os valores e os princípios da empresa.

A partir deste pressuposto, a companhia informa que tomou as medidas cabíveis, conforme seu código de ética e conduta", afirmou a empresa por meio de nota, segundo informações do G1. Esse é apenas um dos vídeos que tiveram repercussão negativa no Brasil.

No mais compartilhado deles, um grupo de brasileiros faz uma mulher repetir palavras sobre o órgão sexual feminino, sem que ela saiba o que está dizendo.

Desse grupo, três homens já foram identificados: Luciano Gil Mendes Coelho, ex-membro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (Crea-PI), que foi preso em 2015 durante a Operação Paradise, deflagrada para desarticular um esquema de desvio de recursos públicos e fraudes em licitações na Prefeitura de Araripina (PE); Diego Jatobá, advogado e ex-secretário de Turismo de Ipojuca (PE), que será investigado pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pernambuco (OAB-PE); e Eduardo Nunes, tenente da Polícia Militar em Lages, município de Santa Catarina, que vai responder a um processo administrativo da corporação.

 

 

Fonte: Bahia Notícias

Deixe um comentário