Gavião não deixará de ser cidade: diz vereador Rodrigo Silva

Na última quarta-feira, 06 de novembro, a equipe do site br324 entrevistou o vereador Rodrigo Silva, da cidade de Gavião, que figura entre as muitas cidades pequenas do país, que foram surpreendidas pela notícia de que o Governo Federal está propondo o fim dos municípios com menos cinco mil habitantes.

Gavião tem 34 anos de emancipação política, e Rodrigo disse que “vários amigos e amigas (muitos deles já se foram) lutaram para que Gavião se tornasse cidade, conseguimos esse direito previsto na constituição”. O Vereador disse que se trata de uma cidade pequena em número de habitantes, porém, grande em sua história e força de vontade de um povo.

Gavião recebeu o primeiro posto de combustível da região, também recebeu a primeira máquina de telegrafo da época, a feira livre foi uma das primeiras da região, tem a maior feira de comércio de animais em um raio de aproximadamente 100km, foi por muitos anos líder em produção de sisal, além de que é palco de uma das melhores festas juninas da Bacia do Jacuípe

Como vereador e cidadão gavionense, Rodrigo disse ser totalmente contrário a essa proposta, “pois o mesmo governo que fala em “corte de gastos” colocará centenas de pessoas em situação de desemprego e desabastecidas de serviços públicos essenciais de uma cidade, não se pode tapar um buraco e descobrir outro”, disse. “É de extrema importância que nós políticos, juntamente com a sociedade civil organizada, coloquemos quaisquer diferenças político partidária de lado, e lutemos juntos em defesa da permanência de nossa cidade, é preciso cobrar de nossos representantes a nível federal o apoio para que essa proposta não venha surtir efeito, e que possamos continuar firmes com nossa querida cidade de Gavião”, continuou.

Rodrigo Silva disse acreditar que Gavião nunca deixara de ser cidade, pois, o que se precisa é cortar os gastos desnecessários e não extinguir um município, mas, dar mais eficiência às gestões municipais para que o dinheiro público seja aplicado da melhor maneira possível e eficiente, a começar pela união e Estados, até chegar nos municípios.

Fonte: br324